Último Recado
COLUNISTAS » HIDER ALBUQUERQUE

Jaguaribe envenenado: meio ambiente

Postado em 23/02/2012
PUBLICIDADE

Hoje é uma realidade a implantação de vários hectares no Vale do Jaguaribe destinados ao cultivo de frutas. Empresas nacionais e estrangeiras que faturam milhões de reais com a exportação, principalmente, de abacaxi, banana, mamão, manga, melão e uva. No entanto, outras frutas e legumes fazem parte do rol de mercadorias produzidas por empresas de pequeno, médio e grande porte.

 

Lendo um documento emitido pela Secretaria de Agricultura e Pecuária (SEAGRI), mostrando um estudo sobre os pontos favoráveis a estas produções, só li a palavra PRESERVAÇÃO uma única vez e ainda se refere a sustentabilidade do Agro-negócio:

 

“... O Ceará está implantando um grande projeto de preservação e gerenciamento dos recurso hídricos, perenização de rios e transposição de bacias, onde se otimiza o uso da água, com reservatórios para o armazenamento de água de cerca de 17,5 bilhões de metros cúbicos em 125 grandes reservatórios dão sustentabilidade aos projetos de irrigação implantados. A construção do CASTANHÃO, associado ao CANAL DA INTEGRAÇÃO, ampliou em 40% a disponibilidade de água para a agricultura irrigada...”*

 

O estudo mostra gráficos, índices, números, estudos geológicos de solo, tabelas, mas, não mostra nenhuma ação de solucionar os impactos ambientais que a atividade agro-industrial provoca, não só nas áreas de desmatamento, como também na utilização indiscriminada e dolosa de agro-tóxicos, que se infiltram no solo e contamina as reservas hídricas subterrâneas, os lençóis freáticos, que abastecem as residências de mais de 200.000 habitantes das cidades do Vale do Jaguaribe.

 

O Líder Comunitário José Maria Filho, foi assassinado em 2010, por denunciar o uso abusivo dessas substâncias tóxicas e o descaso com os pequenos produtores rurais. Zé Maria do Tomé, como era conhecido, fez manifestações e ações para inviabilizar os constantes sobrevôos de pequenos aviões que pulverizam o veneno em grande quantidade nos vários hectares plantados. Imaginem quando os milhares de hectares disponíveis no projeto Tabuleiro de Russas estiverem em pleno funcionamento?

 

Crescer sim! Mas de olho no que temos de mais valoroso, a vida. Justiça social para os agricultores desapropriados, para a agricultura familiar e seguridade para os trabalhadores dessas empresas. Proteção à nossa biodiversidade, afinal, trata-se de preservar o ambiente que criou nossos antepassados, nos cria hoje e, portanto, nos cabe defendê-la para assegurar nossas riquezas naturais para as futuras gerações.

HIDER ALBUQUERQUE

HIDER ALBUQUERQUE

Professor especialista em ensino de História; Historiador Pesquisador; Escritor; Vice presidente da Academia Russana de Cultura e Arte (ARCA); Compositor e ligado ao movimento Cultural de Russas; Fez parte do Grupo Teatral Arco-Iris; Um dos fundadores da OFICARTE Teatro e Cia; Blogueiro.
Comentários

© 2002 - 2017 RussasNET.com.br

Russas na Internet - Todos os Direitos Reservados

• Coberturas particulares, anunciar no site
• Locação de projetor e telão, animações e vídeos
• Sistemas, websites, marketing digital

curta nossa fan page

siga-nos no twitter

recomende ao google