Último Recado
COLUNISTAS » WEBSTON MOURA

Acompanhar governos e fiscalizá-los através da internet

Postado em 27/02/2012
PUBLICIDADE

Você costuma acessar sites governamentais? Não? Pois tente imaginar o que nós fazíamos há vinte, trinta anos para saber sobre as ações dos governos. Como você acha que nos informávamos sobre tais assuntos? É difícil imaginar agora nosso cotidiano sem a presença de computadores e de todas essas interações que a internet propicia, mas isso é recente e está em desenvolvimento, nem sempre tivemos tantas informações, muito menos ao alcance de cliques e toques.

 

Ainda assim, possivelmente, você ignora o acesso aos sites governamentais. Talvez, tenha na pauta temas como o aborto, pois boa parte da mídia nacional empurrou isso na tua cabeça como prioridade das prioridades, especialmente quando se trata de utilizar esse delicado tema como chantagem e pressão sobre partidos e políticos. Talvez, você nunca tenha acessado, por exemplo, o Blog do Planalto ou o portal do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), nem tenha algum dia chegado até o site da Assembléia Legislativa do Estado do Ceará.

 

Talvez, você diga “Ah! Isso tudo é uma droga e esses políticos são uma praga mesmo”. Não discordo de que temos nossas desilusões, mas o tema aqui é informação online sobre estruturas governamentais, uma novidade que está mudando tudo. Há quarenta anos, isso era tópico de ficção científica, coisa de literato ou de cineasta futurista. Mas hoje é realidade e está à nossa disposição.

 

Talvez, nossas escolas com nossos professores ainda em busca de salários dignos não tenham abarcado com mais sabedoria essas novidades, isso para trabalhar com estudantes o melhor possível, aproveitamento essas tecnologias para a geração de uma vida mais cidadã. Mas, conseguirão! Cedo ou mais adiante tudo se ajeita.

 

Antes disso, descubramos o que há no Ministério da Agricultura, afinal Russas tem o Distrito Irrigado Tabuleiros de Russas com seus milhares de hectares. Futuramente, para complementar isso, teremos o campus da Universidade Federal do Ceará (UFC) e nele cursos de formação de agrônomos e de outros profissionais, que trabalharão no referido projeto.

 

Você acha que os jornalistas acessam os sites governamentais? Claro que sim! E, dependendo da diretriz do veículo onde trabalham, “filtram” as informações de modo a favorecerem a interesses de grupo, particulares, até antinacionais e antipopulares. Se você confia piamente em tais veículos, então vai consumir informação “recauchutada”.

 

Veja você que no momento em que a Europa e os Estados Unidos da América atravessam grave crise econômica com inevitável sofrimento social, o governo federal afirma isso: Brasil tem saldo de 118.895 empregos celetistas em janeiro/2012. Bom, não? Pessoas empregadas mantêm famílias e põem a economia girando, ativam o comércio e os serviços e estes ativam a indústria. Quem não gosta disso? Quem contesta essas informações?

 

Já imaginou você acessar internet e ter, rapidinho, a lista dos postos de saúde do município e de todos os profissionais de plantão, dia, hora e prioridades, tudo detalhado? Governo eletrônico! Essa é uma idéia em desenvolvimento. Claro, há que se pensar em tudo e desenvolver a idéia com eficiência. Mas não diga que é impossível. Por enquanto, fiquemos com o que já existe.

 

Por exemplo: existe uma insatisfação com a atual gestão do Ministério da Cultura (MinC). A ministra Ana de Hollanda não se saiu bem e muita gente deseja a saída dela. Mas, a despeito disso, no site você pode ver que há os programas do ministério, políticas que atingem todo o território nacional e envolvem recursos (dinheiro). Você conhece esses programas? Em Russas, como eles são desenvolvidos?

 

Aí, sem mais nem menos, lembro de repente de agroecologia e agricultura familiar. Junto disso, lembro do Ministério do Desenvolvimento Agrário e do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Numa boa: você já falou mal do Bolsa Família, não falou? Mas, será que já parou pra pensar se está por dentro do assunto. Pois é! Hoje, existe essa enorme realidade de podermos acessar informações governamentais e promover um refinamento na fiscalização das ações.

 

A propósito: se o assunto é fiscalizar, então você vai sabe aonde? No Portal da Transparência do Governo Federal.

 

O fato é que você e eu, todos nós precisamos saber o devido valor desses avanços. E não conseguiremos isso se continuarmos de fora e só recebendo informação “filtrada”. Podemos desenvolver isso de modo mais interessante até em nível de município. E nossos representantes políticos precisam dessa modernização em suas ações. Não se concebe a falta de transparência.

 

Então desenvolvamos a idéia de Governo Eletrônico. Será mais positivo que as habituais picuinhas entre políticos e seus fanáticos seguidores.

WEBSTON MOURA

WEBSTON MOURA

Webston Moura é um livre-pensador com os pés na democracia e os olhos no cotidiano.Poeta e idealista, expõe seus pensamentos nos blogs O Araibu e Arcanos Grávidos.
Comentários

© 2002 - 2017 RussasNET.com.br

Russas na Internet - Todos os Direitos Reservados

• Coberturas particulares, anunciar no site
• Locação de projetor e telão, animações e vídeos
• Sistemas, websites, marketing digital

curta nossa fan page

siga-nos no twitter

recomende ao google