Último Recado
COLUNISTAS » WEBSTON MOURA

A interessante política de investimento no óbvio

Postado em 26/01/2012
PUBLICIDADE

E se toda escola do município de Russas tivesse teatro, dança, música, artes plásticas e variados esportes? Diz-se sempre que essas atividades ajudam muito na formação de um bom caráter, fazendo do aprendiz uma pessoa com espírito de equipe, bem relacionada com os outros, a começar com a própria família. 

 

Não se trata, pois, de desenvolver artistas para o mundo do espetáculo e atletas para competições mundo afora. Trata-se de desenvolver pessoas para um município melhor, um cotidiano mais interessante e rico de harmonia e paz. Ou seja, investir na melhoria das relações humanas e promover o autoconhecimento. Talvez assim se começasse a se trabalhar uma sociedade com base em comportamentos pacifistas e cooperativos. 

 

Muito do que se pode desenvolver em nossas escolas já está na tradição cultural nordestina, bastando para isso o conhecimento dos assuntos. É aqui que entra a preparação de professores/instrutores para o trabalho com crianças e adolescentes. Seria, pois, um trabalho que envolveria mais de uma secretaria da prefeitura e empregaria artistas reconhecidamente habilitados e animadores culturais treinados a partir de programas desenvolvidos com a assistência de quem tem experiência no assunto.

 

Claro que tudo isso tem um custo em dinheiro, pois é trabalho, infra-estrutura, material e tudo mais. Mas mais custo ― e em todos os sentidos ― tem a miséria promovida pelo tráfico e o consumo de crak e outras mazelas que atingem crianças e adolescentes de Russas. Pensando assim, o que chamamos de custo, passa a ser investimento, proteção, inteligência e paz. A criança centrada culminaria no adolescente centrado e daí por diante. 

 

Se existe uma educação para o intelecto, para a destreza física, então existe também uma educação para a afetividade, as emoções, o psicológico, o mistério da alma, o obscuro desconhecido que inevitavelmente somos. Não conhecemos todos os nossos potenciais, não é mesmo? Uma educação com base em atividades artísticas e uma vivência interessante de esportes seria para o fim de se atingir essa parte negligenciada que é a afetividade. Unidade corpo-mente-espírito como dizem os holistas de ontem e de hoje.

 

Existem experiências em ação. Basta olhar ao redor. O que precisa existir mais é o olhar que perceba e invista, mudando a rota de tudo. Carece um olhar que pare e receba. Enlouquecidos no abismo de trágicos acontecimentos, cegamos diante de coisas simples, plausíveis, exeqüíveis, óbvias até.

 

E se amanhã pudéssemos anunciar aos outros que resolvemos investir no óbvio e que isso deu muito certo?

WEBSTON MOURA

WEBSTON MOURA

Webston Moura é um livre-pensador com os pés na democracia e os olhos no cotidiano.Poeta e idealista, expõe seus pensamentos nos blogs O Araibu e Arcanos Grávidos.
Comentários

© 2002 - 2017 RussasNET.com.br

Russas na Internet - Todos os Direitos Reservados

• Coberturas particulares, anunciar no site
• Locação de projetor e telão, animações e vídeos
• Sistemas, websites, marketing digital

curta nossa fan page

siga-nos no twitter

recomende ao google